Faça sua cotação

Blog do Condutor

Dificuldades de segurar carros blindados, rebaixados e tunados

Publicado por Redação Suhai em 20-08-2015 14:36

Dificuldades de segurar carros blindados, rebaixados e tunados

Tem crescido o interesse das pessoas por carros blindados, rebaixados ou tunados. O primeiro grupo busca segurança a qualquer custo, já o segundo e o terceiro querem um carro mais despojado e esportivo, respectivamente.

A grande questão é que estes carros passam por diversas modificações, ou seja, por um processo de transformação do veículo, abandonando a sua versão original, e isso, muitas vezes, faz com que este perfil de veículo seja negado pelas principais seguradoras no ato da contratação de um seguro. Veja abaixo os principais motivos e quais as dicas para quem busca segurar um carro com este perfil.

Carros blindados

carros-blindadosO processo de blindagem de um veículo, que apesar de caro também tem chegado para os carros populares por medida de proteção, é como reconstruir o veículo. À medida que se coloca vidros resistentes e com alta espessura, eles se tornam pesados, e muitos componentes precisam ser trocados para suportar o peso e não danificá-lo. Blindagem requer atenção e serviço especializado para que todas as especificações sejam cumpridas.

Os veículos blindados podem realizar o seguro da mesma forma que um carro comum, porém, a blindagem, quase que sempre, não é contabilizada na cobertura pelas companhias. Em virtude de todas as modificações feitas citadas acima, o risco dos reparos, numa eventual colisão é maximizado, aumentando o valor do prêmio do seguro, fazendo com que muitas companhias optem em não aceitar  a coberturadestes veículos, principalmente se a blindagem estiver vencida.  

É uma questão de matemática: a blindagem encarece o veículo, e quando ele sofre algum dano, é preciso ser reparado ou substituído, ampliando o custo para ambos os lados, segurado e segurador.  Não adianta tentar esconder esta informação, pois a seguradora pode não ressarci-lo. É aquele velho ditado: o barato pode sair bem caro.

Carros rebaixados e tunados

carros-rebaixados-e-tunadosJá os carros rebaixados e tunados são mais comuns entre os jovens, visto que procuram maior velocidade, aparência e aventura. Na maioria das vezes, eles sofrem modificações de cor, potência, som do motor, além de alterações na iluminação. Essas são apenas algumas das várias modificações. Porém, estas mudanças estão previstas em lei e trazem consigo com algumas restrições.

Normalmente as seguradoras não costumam aceitar esses veículos, pois há modificações internas e externas. As seguradoras acreditam que as peças originais retiradas dos veículos podem aumentar a possibilidade de envolvimento em acidentes e gerar mais riscos ao carro e ao motorista. Sendo assim, a seguradora que aceita este tipo de cobertura pode cobrar muito mais caro por isso, muitas vezes, ficando inviável para o segurado, que acaba assumindo o risco e não fazendo o seguro.

Vale a pena entender o outro lado da mesa, no caso, a seguradora. A troca e manutenção das peças podem ter um custo maior - o que aumenta a dificuldade da seguradora calcular o valor do conserto. Os adeptos a tunar seus carros possuem um perfil de condução mais arriscado, que também encarece o seguro por maior probabilidade de envolvimento com acidentes. Itens como rodas personalizadas, faróis e demais fora do padrão de fábrica podem chamar a atenção de bandidos.

É importante sempre verificar com a seguradora se está disposta a segurar carros com modificações, antes da contratação do seguro. Porém, caso você possua um seguro e pensa em modificar seu veículo, não se esqueça de consultar a seguradora. Mesmo que a mudança seja aceita, uma vistoria pode ser necessária para que haja uma nova avaliação do veículo modificado.

É considerável lembrar que quanto maior o número de modificações e quanto mais visíveis elas forem, mais difícil será a aceitação por parte das seguradoras. Portanto, fique sempre atento e se informe antes.

Dicas importantes

Para este perfil de veículo, o seguro mais recomendável é o seguro parcial, que cobre o furto e roubo e tem assistência 24h.

alguns-motivosAlguns motivos:

• A maioria das cias. não aceitam segurar carros modificados por causa da ausência de expertise neste segmento x a alta sinistralidade, e com isso os valores do seguro tendem a ser muito altos em relação ao custo do seu veículo. Muitas vezes chegam a custar até 50% o valor do bem.

• O seguro parcial não possui franquia, ao contrário do seguro compreensivo, que para um veículo modificado, costuma ser muito alto.

• O segurado com este perfil de veículo, pela característica de sua boa dirigibilidade, costuma controlar eventuais riscos de colisão; o que não acontece com o furto e roubo, que são imprevisíveis e podem acontecer a qualquer momento, em qualquer lugar e em qualquer situação.

• O seguro parcial costuma custar até 80% mais barato do que um seguro compreensivo, indeniza integralmente conforme FIPE contratada (com cobertura nacional), possui uma boa assistência e ainda traz grandes chances de recuperação do veículo, se a comunicação do sinistro for rápida.

Para saber qual companhia possui este seguro, procure um corretor de sua confiança, e com certeza ele vai poder lhe orientar e lhe indicar uma seguradora que atenda esta cobertura.

E aí, você possui um carro modificado ou pretende modificar o seu veículo?. Conte para gente nos comentários!

 Cotação seguro roubo furto carro

Categorias: Carro

Escrito por Redação Suhai

A Suhai é uma seguradora que se destaca no mercado nacional com especialização na proteção de motos e veículos de alta sinistralidade. Nossa equipe de profissionais escreve sobre curiosidades, dicas e truques para aumentar a sua segurança no trânsito e a proteção de seu veículo.


Últimas notícias

Assine nosso blog para receber nossos artigos por e-mail

eBook: Será que meu carro pode ser segurado?
New Call-to-action
Seguro para caminhão
Pesquisar no Blog